SOB MEDIDA – E agora?

Sempre que desenvolvemos peças para uma determinada pessoa, denominamos nosso trabalho como sendo “sob medida”. Por que?

Sob Medida

Por que e como usar moldes base padronizados para o trabalho com sob medida.

Simples! Levamos em conta o biotipo da cliente ou seja: ombros mais largos do que o padrão, ombros mais estreitos, quadril ou cintura mais larga, mais estreita, corpo maior ou menor, seios mais fartos ou menos fartos… Tudo isso nos é apresentado no “ato” de tirar as medidas.

 

 

Percebo que isso gera muitas duvidas no uso de padrão industrial para criar sob medida e por isso, estou aqui fazendo este breve tutorial para ajuda-las. Já comecei com alguns vídeos que estão na playlist SOB MEDIDA e vou gravar antes de 20 de dezembro o vídeo mostrando a “prova” das bases de minha filha Ana Paula.

Mas, vamos falar um pouco de forma genérica o que fazer e o que olhar neste trabalho. A maioria dos profissionais de modelagem estão acostumados a criar do zero o molde base já inserindo o modelo que se deseja produzir.

Ai é o primeiro ponto que gostaria de ver com vocês. Pensem comigo: Se sempre iniciamos uma criação de modelo por traços básicos e dentro de uma regra determinada, não é mais produtivo criar este molde base personalizado, testa-lo e tê-lo para futuras peças? Não é assim, mais produtivo por sinal?

Levei anos criando as bases do curso MODELAGEM TECIDO e com elas, testei em aulas e no atelier que tive durante os primeiros anos até ser somente escola, a produção de peças para venda direta e peças sob medida. Sempre obtive sucesso em ambas e minhas alunas estão ai para provar que elas também obtém sucesso com esta nova forma de pensar e agir na produção de peças sob medida.

Muitos me dizem que é difícil fazer assim por N motivos e eu lhe dou o abc inteiro de razões inteligentes para mudar a forma de agir obtendo sucesso além de ter sempre cliente feliz.

A PROVA DO MOLDE BASE deve ser feita em TNT sem nenhum modelo para ser de fato o ponto de partida para todas as demais peças que for criar para ela.

Fazendo as medidas com folga programada, usamos as técnicas de modelagem do curso MODELAGEM TECIDO o que facilita e norteia o trabalho de modelagem multiplicando o numero de peças produzidas ao dia/mês. Esse é um dado muito bom, não é mesmo? Você consegue visualizar isso? Espero que sim.

Quer saber mais sobre costura?Estarei de volta com a PROVA das bases criadas para minha filha Ana Paula. Aguardem que é bom!

Vamos juntas, desmistificar o tabu de usar base padrão no sob medida.

Em seguida ao vídeo da prova das bases da Ana Paula, farei um vídeo ao vivo onde você poderá me enviar medidas de uma cliente e eu faço o molde para você ok?