Aula 18 – Graduação de Moldes

Você deve primeiro concluir o Aula 17 – Mangas Drapeada e Bufante antes de visualizar esta aula

Olá garota! Parabéns por ter chegado até esta aula. Agora vamos estudar a graduação (ou gradação/ampliação/redução) dos moldes base. Você recebeu o KIT do 38 ao 46 e poderá, com a técnica aprendida nesta vídeo aula, criar 36 (operação inversa da vídeo aula) e 48-50-52

Uma forma prática de entender esta técnica é posicionar uma base menor sobre uma maior tendo a cintura como ponto comum e verá onde e que valor uma se diferencia da outra.

 

Na ampliação, saímos para fora do molde e descemos… Na redução, entramos para dentro do molde e subimos… Você irá entender o que vem a ser isso, depois de assistir a vídeo aula abaixo 🙂

 

 

 

Fazendo a redução do 38, criamos o 36. Não tem como alterar o 36 pois ai entra no padrão infanto-juvenil que é diferente do adulto.

Já com a alteração do 46, se cria o 48 e assim por diante, alterando o 48 para criar o 50…

Sobre qualquer numeração ainda podemos trabalhar alterações de medidas, personalizando para o sob medida (lições no Modulo II) e atendendo às necessidades que cada biotipo nos apresenta.

 

Biotipos são alterações de ombro, cintura e quadril. Os biotipos são:

  • Ampulheta (tem medidas proporcionais) é o usado no padrão do kit
  • Retângulo – A cintura é mais próxima do quadril criando uma figura mais reta.
  • Pêra – O quadril se destaca em relação às demais medidas criando um volume maior no quadril.
  • Triângulo – O ombro se destaca em relação ao quadril. Muito comum em esportistas.
  • Oval – O volume na cintura, criando uma barriga de fato, altera cintura e muitas vezes o busto também.

Ainda em relação aos biotipos, vale salientar que, largura de braço e outras medidas continuam como no padrão do kit enquanto as alterações importantes são mesmo nas medidas ombro, busto, cintura e quadril.

Há ainda a alteração em relação ao comprimento de corpo que pode ser para mais ou menos. Essa alteração se deve ao biotipo ou altura de fato da cliente em questão.

Nestes casos, onde a cliente é mais alta ou mais baixa do que o padrão mediano (1.65m) outras medidas como comprimento braço/cotovelo, comprimento perna/joelho também são alteradas em função da altura maior/menor em relação ao padrão mediano (kit de moldes).

 

Minha sugestão para você que está começando agora a conhecer o processo de graduação de moldes é fazer a graduação do 38 e conferir no 40 se ficou igual. Desta forma você já tem a referência pronta para se sentir confiante.

Depois de entender de fato como é o processo de graduação nos moldes base é hora de começar a graduar moldes com modelo.

 

Clique no botão abaixo e faça o teste de fixação de aprendizagem. Você poderá refazer caso ainda tenha duvidas e dificuldades. Quanto mais fixar este tema, melhor.

Você deve primeiro concluir o Aula 17 – Mangas Drapeada e Bufante antes de visualizar esta aula
Tags da aula: ampliação de moldes, graduação de moldes, modelagem tecido, redução de moldes
Voltar para: Modelagem Tecido > Modulo I – Tecido Plano